Senhor do Portal

Movimento – Senhor do Portal

 

Movimento interno: soltar-se.
Externo: ação da soltura, liberação que dá a libertação
“Pesos” que prendiam diante de “medidas-ações” geram soltura.

E lembro-me do dia 11 de agosto de 2007.
Um som: Término.
Um som surdo e grave.

Senhor do Portal:

E acabou, acabaram os meios – para muitos – de alimentarem-se através da energia do outro, criando vícios e dependência energética. Falo vícios, quais jogos emocionais.

Alguns, conscientes ou inconscientes, que chegam à Fonte de alguma maneira, cediam energia, onde o propósito da energia era Implantação.

Sem certo ou errado, foi o tempo, e neste tempo, findou-se, os seres que sentem rumam à Fonte, em busca de alimento.

Dado um suporte aos mais antigos.

Doadores de energia: sim, mas seguindo o propósito.

A mente racional fracionária solverá este processo, pois também ficou condicionada a este movimento.

Dentro da tridimensão existirá tensão, pois como vicio, alguns querem alimento e o alimento está na Fonte, não em jogos emocionais.

Isso não é deixar de “ajudar”. Isso é sanar, isso é apontar a luz interna e esta conduzirá. É a não abnegação, ou seja, não se negar o ser quem È.

Este processo desnorteará a muitos, mas é o tempo de sair-se de teias tridimensionais que prendiam.

O tempo que leva? É também pessoal.

E voltamos à forte energia que gera movimento no aqui-agora.

O sentir traz mudança.

Mudança do padrão energético.

Mas nem sempre a mente acompanha tal processo.

Aí voltamos o Som do Término.

Onde o ser sente a mudança.

Novamente, reportando aos que Sentem.

Mudanças de padrões energéticos onde as vibrações são mais e mais sentidas. Não mais dentro do quadro de vícios emocionais, também explicando o que está dito sobre energia. O corpo emocional é de uma beleza multicolorida, ele faz parte da matéria, e como tal esteve presente em todas as encarnações. Onde sujeitos ao arbítrio se repetiram situações para sanar os pesos. Seja passando pela mesma situação ou pela transmutação.

Falar do corpo emocional sadio é falar de beleza.

Um corpo emocional equilibrado gera força e desejo unificado.

Dentro do novo padrão, onde o alinhamento se faz presente, então gera o óbvio: o aqui-agora.

O ser e seus corpos alinhados: aqui.

O agora gerenciado não pela imposição mental, a mente acompanha, permite.

O agora vem pela sintonia coração.

Como?

Resposta já dada, o que é o “como”, é a mente acompanhar conscientemente.

Novamente: muitos ainda não despertaram, e nisso há propósito.

Estar desperto, estar consciente que o alinhamento é vital.

Estar consciente do alinhamento é seguir fluxo coração e que Há Condução. E na condução é ter consciência que tudo ocorre como É.

A pergunta: e o movimento?

Interno que se externa: posso Ser!

Sem mais o peso de situações ou vícios.

Gerando uma libertação magnífica, onde cada ser que a sente, exala em Terra. E os que sentem os elos dourados do coração respiram o Ar exalado. Uma cadeia luminosa que gerará encontros e re-encontros.

E nisso é o registro do Agora, ou seja, isso gerará o Agora.

Isso diante do movimento, pois em consciência muitos estão no: aqui-agora, num dos corpos – dimensão.

Este é um dos movimentos. E isso está dentro da Razão Maior.