Senhor do Portal

Campo e o Meio

Falamos em Peso e Medida.

Por séculos, para viajantes aqui estarem foi necessário o “peso”, que diante de “medidas” – ato de se re-equilibrar.

E em tempo estamos dentro desde momento: pesos retirados, diante de medidas-ações realizadas.

Onde sentimos-sabemos a responsabilidade pessoal.

Ate onde um pensamento pode adentrar? Onde o medo o leva?

Ate onde se permite.

Onde esta a permissão?

Dentro de si mesmo, o termômetro: bem-estar harmônico.

E por tempos esperou-se um Meio externo.

O Meio em cada um, mas delegou-se a outros.

Fazendo parte da evolução.

Ao se retirar “pesos” diante de medidas no aqui. O campo pessoal torna-se mais e mais harmônico. O que se delegou ao outro, volta a si. E nesta volta, próprio o Meio do equilíbrio, re-alinhar.

Como parâmetro - Todo elemento cuja variação de valor altera a solução de um problema sem alterar-lhe a natureza – o Meio delegado a Símbolos, onde em essências todos são luzes. E há Condução, vinda da comunhão da vibração energética. Isso não esta diretamente ligado a aspectos religiosos ou ate mesmo a consciência, embora o processo consciente seja: preciso- necessário. Simplesmente alguns despertarão logo mais.

Que parâmetros?

A natureza tal e qual. E que parâmetros?

Há séculos espera-se a chegada de Símbolos Salvadores.

Agora abrimos uma vertente.

Dentro do registro de muitos, há este Meio.

E o Meio de si para consigo, existindo a condução comungada, de ter-ser o campo propício.

Onde os seres se tornam responsáveis por suas emoções, pensamentos, atos e criações. Envolto a tudo isso esta o campo.

Já falamos sobre emoções e pensamentos, como também da atuação da energia coração. E como se dá a transmutação.

Dentro do ritmo, qual pulsar de coração, se mantêm o campo.

E também dentro da aparente realidade tridimensão, parece “difícil” a constância, onde no coração esta a permanência.

E voltamos ao ponto: a dualidade rompeu.

Não é dentro de um esforço a constância, pois a medida que emoções, pensamentos densos são solvidos pela energia do coração: há o termômetro do bem-estar harmônico. Há o sentir a quietude, mesmo estando num tumultuo. Pois não ocorrem os “envolvimentos” com teias tridimensionais.

E nisso voltamos ao campo, onde seres São responsáveis por seu Meio.
Meio de harmonia,
Meio da compreensão,
Meio de aceleração mediante a vibração.

(continua)